<$BlogRSDUrl$>

quarta-feira, fevereiro 25, 2004

As figuras Figurantes

Estamos numa época de Declarações de IRS e uma dúvida nasce na minha cabeça:
A que grupo de actividade profissional pertencem os figurantes do programa "Portugal no Coração" ou "Praça da Alegria"?
Que fazem eles na vida, para lá da triste figura em frente às cameras? Porque às horas a que aquilo "acontece" (tenho dúvidas se aquilo acontece mesmo. Não devia ter visto o Truman Show), os figurantes só podem abraçar tal tarefa a full-time. Ou então trabalham à noite. Ainda se pode colocar a dúvida se serão estudantes, mas a avaliar pela cara de muitos, já viram chegar mais de 30 primaveras.
Para se fazer "aquilo" têm ensaios? Acompanhar com dança uma música de Emanuel admito que seja fácil, mas já acompanhar com um pézinho de dança um já morto António Calvário, é algo de transcendente a quem não ensaia pelo menos 4 horas.

Acompanhei de "perto" a ascenção profissional de um destes exemplares, n'A Praça da Alegria. De simples figurante, esta figura simpática e gordinha passeia agora pelo programa de avental posto, servindo outros figurantes e sendo tema de conversa da parte dos apresentadores e até recebe cartas dos telespectadores. Um caso de sucesso, portanto!!!

Podíamos gerar em cada um de nós uma miríade de dúvidas sobre este espécime:

* O que quereriam ser, quando eram pequenos, os figurantes?

* Quando saem de casa dizem aos Pais/Avó/Mulher/Marido/Amante que vão...trabalhar?

* A "profissão" pode durar até que idade?

* A progressão de carreira pode ser encarada por:
Figurante no Batatoon ---> Figurante no SMS ---> Figurante n'A Praça da Alegria ---> Figurante no Portugal no Coração ----> Figurante no Sic 10 Horas ---> Figurante no "Vidas Reais" ---> Figurante no Ponto de Encontro ---> Ser o futuro Henrique Mendes.

*
Terão 13º mês? E subsídio de férias?

* A Avaliação profissional é feita com base em que critérios? Maior número de palmas batidas? Maior número de coreografias inventadas no momento?

Nuwanda

sexta-feira, fevereiro 20, 2004

Gosto de novos blogs:
Gosto particularmente do Lado Lunar, do arquivo de fotos do Trombadinhas, da ficção no Sebastião e da Sofia e da Armada Invisivel do João Quadros e do Aldo Lima.
Ora confiram.

sexta-feira, dezembro 26, 2003

Pssstt.....

Depois de alguns dias (semanas) de "abstinência" bloggista, eis que surjo (para o bem ou para o mal).

Com a ida do Pai Natal, fica sempre a sensação que vivemos dias de ópio, e que este dia 26 é o dia da ressaca, o dia em que começamos com a Metadona: A vida não é o Natal!!

As pessoas abandonam aquele ar de felicidade e voltam para os seus locais de trabalho, quais mortos-vivos, seres sobreviventes de uma realidade dolor.

Neste ano que se acaba, e em jeito de antecipação às 3 televisões nacionais, aqui deixo um remember (a minha visão) do ano "português" que se extingue:

Janeiro - A Dra Leiteira entrava de férias, depois de 2 meses de dolorosa labuta, de engenhosa ginástica financeira. Tudo em prole do recem-nascido PEC europeu. A CREL passava a ser cobrada a peso de ouro e os "deliquentes" fiscais viram os seus delitos perdoados. Os Portugueses ainda acreditavam que se não fosse a Leiteira, estávamos tramados com a União Europeia.

Fevereiro - A Dra Leiteira ainda se encontrava de férias. Os carnavais não tinham tanto tema para os seus cabeçudos desde a altura do Cavaco Silva e do seu amigo Cadilhe. Carlos Cruz....enfim...

Março - O Sporting já estava a 18 pontos do Porto e a 10 pontos do Benfica (era esta a novidade). O carnaval em Portugal era um sucesso.

Abril - O 25 de Abril fazia 29 anos. Viva a Liberdade!!

Maio - Nossa senhora (não! não era a Leiteira) "aparecia" na Cova da Iria, para mais um aniversário do fenómeno. 500 mil pessoas.

Junho - O governo começava a preparar as férias. O País aí descobre que viveu uma ilusão: o Governo AINDA não estava de férias.

Julho - O governo vai de férias. O Povo desconfia que se trata de uma redundância.

Agosto - Tenho pesadelos com a Dra. Leiteira em biquini. O Estádio de Alvalade é inaugurado e o primeiro ministro interrompeu as férias para estar presente. Mas não fala (outro motivo de regozijo para todos os sportinguistas).

Setembro - O Povo estremece pq sente que o Governo vem de férias.

Outubro - O Governo ainda não veio de férias e o Povo exulta com tamanho feito. Pode-se andar na rua descansado ao preço antigo.

Novembro - Morreu o PEC!!!! A estabilidade da Dra Leiteira sucumbe e o crescimento da sua ridicularidade sucede à vista desarmada. Ainda assim, ganha coragem e continua a aparecer em público, nas televisões e na Assembleia da República.
Carlos do Carmo fazia 40 anos de carreira (??). 40 anos que ele deve ao País de silêncio. Para lá do palco, ninguém devia dar direito de antena a este gajo.
Os Delfins também comemoraram uma qualquer efeméride, mas sinceramente não sei. Alguém está interessado em algo dos Delfins que não seja o anúncio da extinção do grupo?
A "catedral" é inaugurada. A águia falha o poiso e o Primeiro Ministro imita (quase) na perfeição a morte de Salazar, ao cair do palanque. O discurso é um sucesso, o público assobia, pedindo a presença da Leiteira. "A mulher tá de luto, seus insensíveis" apeteceu-me gritar.
Já não se pode andar na rua ao preço antigo - O Governo regressou!!

Dezembro - Era quase Natal e a Leiteira ainda não tinha conseguido despesas extraordinárias como a ano passado. Ganha a lotaria do Natal sem jogar. Sorte igual não tenho eu: ando há 10 a NÃO jogar no totoloto e nada me sai.

Nuwanda

terça-feira, novembro 25, 2003

Descobrindo os caminhos do Fado


Foi descoberto um acervo de registos sonoros que se julga serem os primeiros conhecidos do Fado, datado de 1904, em Londres.

Carlos do Carmo já teve acesso às gravações e disse, na sua altivez mal disfarçada de humildade, que consegue perfeitamente distinguir, no meio dos ruídos, a voz da sua Avó! "Grande cantora do fado do início do século passado", he said

n.d.Nuwanda - A última parte do post (a que faz referência a C.C.) é pura ficção e qualquer semelhança com a realidade (presente ou futura) terá sido mera...dedução/intuição/previsão.

Cartoon's

O Primeiro-Ministro Britânico Tony Blair deu a sua voz, num dos epsódios da série "Os Simpsons", que irá para o ar em Abril. A mim parece-me bem, pois quem já fez de fantoche dos americanos pode, perfeitamente, emprestar a voz a um desenho animado. O homem está a construir um curriculum "Bêdêsco" digno de fazer inveja ao rato mickey.
Se a moda pega em Portugal, qualquer dia vemos:

* Kalimero com a voz do Durão (tadinho...)

* Pinnochio com a voz da "Leiteira" (minto, logo governo)

* Cascão (amigo da mónica) com a voz do Ferro (tou-me a cagar...)

* Heidi com a voz de Paulo Portas (não comento)

* O Manjerico (Soiatoio) da série "Os amigos de Gaspar" com a voz de Cavaco Silva (quem é que o percebe??)


No governo de Cavaco Silva já tivemos esta "filosofia", ainda que invertida:

* Mira Amaral usando e abusando da voz do Pato Donald.


Nuwanda

sexta-feira, novembro 21, 2003

Atenção: Vodka pode matar!


Inspirados no seu ex-presidente Yeltsin, os russo de uma pequena cidade Russa (Volgodonsk) decidiram fazer uma "maratona" de consumo de vodka. Até aqui parece-me bem e não é nada de novo. Nas discotecas portuguesas essa prática já é "milenar". Mas nesta cidade foram mais longe. Os russos devem ter pensado que, se alguém conseguiu gerir os destinos de uma das maiores nações mundiais consumindo vodka às litradas, um pequeno certame com tão precioso néctar não ia fazer mal a ninguém.Os concorrentes tinham "shots" de meio litro para ingerir, mas (vai atenuar, espero) podiam acompanhar o vodka com salsichas e mostarda (pronto, ok!!).
O problema é que a competitividade foi tão grande que dos 6 finalistas, 5 tiveram de ser reanimados no local por equipas médicas. Fraquitos, portanto.
Honra ao vencedor....que morreu!! Vítima da sua própria sede de glória.

Por reclamar ficou o grande prémio: 10 garrafas de Vodka.


Grito de Revolta: Paletes de Vodka na casa do Big Brother, já!!!

Nuwanda

Curtas:


* Da discussão do Orçamento de Estado ficámos a saber, pela boca da "leiteira", que o IRS vai ter "condições para descer" lá para 2006.

n.d.Nuwanda - Quando é que são as eleições legislativas?

* Este governo ainda não centrou a sua política num claro combate à fraude fiscal porque, segundo a "leiteira", o governo anterior (esta desculpa é nova. Surpreendidos??) nada fez para informatizar os serviços e, por conseguinte, o combate torna-se muito complicado.

n.d.Nuwanda - Antes do governo PS existiam 70 serviços de finanças informatizados e no fim da sua "governação", perto de 700 (entre serviços de finanças, lojas do cidadão, e tribunais tributários).
Ora...700 - 70 = 0 (segundo a "leiteira")

* O governo PSD-PP propôs uma "ecotaxa" nos combustíveis, para benefício das florestas.

n.d.Nuwanda - Eu, que ando de automóvel na metrópole, pergunto: O que sofrem as florestas com o meu consumo de combustível, para sofrer uma taxa sempre que vou abastecer? Se se queria "ajudar" as florestas (dotando-as de equipamentos para combate a incêndios, p.ex.) com o auxilio dos combustíveis, deduzia-se no imposto (grande) já existente e não adicionar uma nova taxa.
É quase como uma empresa alimentar fazer uma campanha para ajudar as criancinhas e aumentar o preço do produto. É sermos "altruístas" com o dinheiro do povo. É ao governo quem competa financiar (zelar) as florestas e não aos automobilistas.


* Manuel Monteiro será cabeça de lista do PND para as europeias, será candidato a primeiro-ministro nas legislativas em 2006 e defende um sistema de Governo assente no Presidencialismo.

n.d.Nuwanda - Será que também se vai candidatar a Presidente? Agora percebi porque quis um partido só p'ra ele.


* O Embaixador do Brasil em Portugal exige que o protocolo assinado ainda este ano entre os dois países para a legalização em Portugal dos brasileiros com contrato de trabalho, com o pretexto que, na altura do da assinatura se estimavam que existiam 7 mil brasileiros em Portugal quando na realidade são 30.000 (custa-me a acreditar). O senhor pede ainda que a coima para os ilegais seja substancialmente reduzida (os brasileiros já têm um desconto de 50% p.p.). Sente que tem autoridade para estas exigências pois existe uma crescente vontade dos empresários brasileiros em investir em Portugal e isto seria visto como um sinal de boa vontade Lusitana.

n.d.Nuwanda - Somos a criança aliciada com um doce por um senhor qualquer. A seguir virão os senhores da Roménia, que nos oferecem....esponjas e líquido para os vidros dos carros.

Nuwanda

quarta-feira, novembro 19, 2003

Não posso crer!


Tenho uma Bomba!! Preparem-se!!

Podem até pensar que estão sempre prontos para o pior. Quem ainda há dias suportou a notícia que o Zé Castelo Branco tinha sido preso por contrabando (eu sempre apostei que ele um dia ia ser preso por posse ilegal de identidade masculina), pode perfeitamente encostar-se à sombra da confiança de que nada o abalará. Mas....olhem que não!!

Aqui vai:

O MICHAEL JACKSON é pedófilo!

P.S - Se a seguir a isto, e de rajada, alguém me disser que não é o Durão Barroso quem manda nos destinos do País e que não existem armas biológicas no Iraque, eu caio para o lado.

Nuwanda

O reforço de "sapos" por parte da EMEL


A Camâra Municipal de Lisboa, ouvi à dias, tem um plano económico para reduzir o número de sapos da EMEL. "Mais uma medida de aumentar os lucros da forma mais fácil", pensei eu! Afinal hoje recebi dos "céus" a resposta. Afinal, a Empresa Municipal de Estacionamentos de Lisboa até aumentou os seus efectivos vestidos de verde. Minto; este reforço está a trabalhar à paisana. São, nem mais nem menos, que os maridos e pais daquela gente que invadiu os semáforos da cidade de Lisboa, com um produto qualquer e uma esponja na mão: os imigrantes ILEGAIS Romenos (redundância??). Nunca percebi a filosofia do nosso país, no que ao tratamento da imigração diz respeito. Sempre fomos (e continuamos a ser) um País de emigrantes. Não é agora que recebemos gente de todo o lado que íamos ter um comportamento que sempre repugnámos, mas acho que já era altura de despirmos a "fantasia" dos bonzinhos. Esta gente vem sendo recambiada pela europa fora desde que as fronteiras abriram, e por todas as razões e mais alguma, acampam por cá. Sempre o mesmo destino!!
Uns podem até dizer que a causa deste resultado é a localização geográfica; depois de nós, só se os atirarmos para o mar.
Eu viro-me mais para a democracia anárquica que vivemos. O SEF trabalha mal e porcamente (a desculpa de défice de efectivos não pega) e a debandada para esta horta tem aumentado.
Eu pergunto: o que fazem estes romenos em Portugal?
Eu respondo: NADA!!
Eu adianto: Ajudam a EMEL a recolher o dinheiro dos parquímetros da cidade de Lisboa.

Estes gajos, para lá de explorarem as suas mulheres e crianças, têm (basta os cabecilhas terem; ensinam os outros) prática em manobras de contra-vigilância, adquiridas no âmbito da formação militar e policial que receberam na Roménia, para iludir as acções de fiscalização desencadeadas pelas autoridades. Assim, arranjaram uma artimanha para sacar o dinheiro, com a ajuda de um berbequim.
Eu até sou contra a EMEL. Acho que se proibia a entrada de carros na cidade de Lisboa e ponto final. Se se quer ser sério, não se procuram lucros com políticas ambientais/sociais.
Agora estes parasitas andarem a roubar descaradamente, impunes, acho de uma não vontade de agir (a quem tem de agir) gritante!!

Seria muito complicado ir aos acampamentos desta gente (em Alverca, em Vila Franca de Xira) e perguntar o que fazem para sobreviver em Portugal?
Seria muito complicado, depois de perceberem que nada fazem aqui de produtivo, o SEF fretasse um barco/comboio/avião e os recambiasse para o sítio deles?
Isto é ser xenófobo? Os portugas que daqui debandaram foram, na sua esmagadora maioria, gente de (muito) trabalho.

Precisamente o contrário destes....

Nuwanda

terça-feira, novembro 18, 2003

A imagem que se vende

A "leiteira" continua a invadir o espaço que tenho para odiar, chegando mesmo neste momento a deter a totalidade. Já nem o Mário Soares consigo odiar como deve ser...

Recebi, de um amigo que por aqui passou ( e que pareceu gostar tanto da "leiteira" quanto eu), a press release nº 45, da reunião anual do Fundo Monetário Internacional, reunido em Setembro de 2003, no Dubai.
A dita press release foi apresentada e lida pela Governadora do Banco de Portugal, Manuela Ferreira Leite (???). Eu, se fosse o Victor Constâncio, punha já alguém em tribunal, mais não seja por calúnias à sua beleza pessoal.
O conteúdo ainda conseguiu ter mais piada que a gaffe da capa. A nossa "governadora", depois de dissertar sobre a microeconomia mundial (com que autoridade?), debruça-se sobre a macro portuguesa:

MFL -"Confiança é a maior força da recuperação económica. Dadas as circunstâncias, é crucial que a conduta da política macroeconómica se prove credível. E a credibilidade ganha-se através da capacidade de dissolver todos os compromissos. Esta tem sido a nossa posição em Portugal"

Nuwanda - Ora cá está!! Depois de "vender" uma verdade de La Palice, esta gaja ainda vai para as arábias mentir. Desde quando é que em Portugal existe confiança, ou até mesmo credibilidade daquilo que vocês, governo, têm feito? Basta ver os números do banco de Portugal (cujo governador é V.C.), onde se destaca a forte quebra da procura interna (diminuiu a importação, até), para cair por terra esta afirmação da leiteira.


MFL - "No meu próprio País, vivemos recentemente uma importante e inevitável experiência de ajustamento de um passado trajecto de crescimento desequilibrado, que foi agravado por inapropriadas políticas orçamentais. Daqui resulta que a economia portuguesa regista um pequeno crescimento negativo em 2003".

Nuwanda - Ela referia-se a que "inapropriadas políticas orçamentais"? Custa-me a acreditar que tenha feito o mea culpa, e inclino-me mais para a mítica "a culpa é dos outros que deixaram de governar à quase 2 anos". Este decréscimo em relação a 2003 ainda é culpa do Guterres? Fazem-se apostas para quando este jogo do empurra vai terminar. É que o pessoal já não engole, gaja!

MFL - "O governo português está empenhado em fazer cumprir as regras do pacto de crescimento e estabilidade, a despeito do abrandamento da economia. Este comprometimento resulta não só da vontade de cumprir com as obrigações internacionais mas sobretudo porque o governo português acredita que a consolidação do orçamento serve melhor os interesses da economia doméstica."

Nuwanda - Aqui concordo. O governo está EMPENHADÍSSIMO em fazer cumprir o que mais ninguém cumpre. E ninguém se mostra preocupado. E a economia "doméstica" tem gostado muito. Esta luta parece a guerra dos soviéticos no Afeganistão; toda a gente sabia que estava perdida (soldados incluídos) mas insistia-se na luta, somando a cada dia centenas de mortes às centenas de milhar já ocorridas.

MFL - "Como reformas estruturais, vale a pena referir a aprovação do novo pacote laboral."

Nuwanda - Aqui mijei-me a rir!! Atão mas a bacana tá a gozar com quem? Isto dito para a comunidade internacional, causa a sensação de que se vive uma estabilidade política em Portugal ímpar, uma sintonia Governo-Povo invejável. O pacote foi aprovado com os votos a favor dos partidos que compõem o governo! Faltou dizer isto. Puro esquecimento, claro!

MFL - "Melhorar a flexibilidade das relações laborais e uma forte reforma (a fundo) nos sectores como os serviços públicos, educação, saúde e segurança social".

Nuwanda - Com estas reformas, o ensino melhorou, atingindo valores jamais observados desde os tempos da antiga senhora, as listas de espera na saúde foram "dizimadas", a equação médicos/nº cidadãos aproximou-se bastante da unidade, e a segurança social abandonou definitivamente o cenário da falência futura.

Podia também ter referido, caríssima governadora, que a receita corrente do Estado (de Janeiro a Outubro) diminui 3,1%, que o IRC rendeu menos 23.1% (quem diria??)...

Mas.....(os meus parabéns, sra ministra)....o IRS regista um acréscimo de receitas na ordem dos 2.9%.

E ainda me querem vender que não são sempre os mesmos que pagam?

Já agora, uma adivinha:
Onde vai a "leiteira" roubar 6.000 milhões de euros para atingir o pacto de estabilidade, até ao final do ano??

A não ser que escreva uma carta ao Pai Natal...

Nuwanda

This page is powered by Blogger. Isn't yours?